Twitter

domingo, 23 de março de 2014

Carnage (2011) - Roman Polanski

Carnage (AVi) - Legendado


Sinopse: Dois casais de pais se encontram para conversar a respeito de seus filhos, após terem um desentendimento na escola. O problema vivido pelos protagonistas, interpretados por Christoph Waltz, Kate Winslet, Jodie Foster e John C. Reilly, aparenta ser de fácil resolução, mas acaba por ganhar proporções gigantescas quando fraquezas, hipocrisias e preconceitos são confrontados.















Ficha do Filme:
Titulo no Brasil: Deus da Carnificina
Título Original: Carnage
Diretor: Roman Polanski
Elenco: Kate Winslet, Jodie Foster, John C. Reilly, Christoph Waltz
Produção: Saïd Ben Saïd
Roteiro: Roman Polanski, Yasmina Reza
Fotografia: Pawel Edelman
Trilha Sonora: Alberto Iglesias
Duração: 79 min.
Ano: 2011
País: França/ Alemanha/ Polônia/ Espanha
Gênero: Comédia Dramática
Cor: Colorido

Dados do Arquivo:
Qualidade de Vídeo: BDRip
Vídeo Codec: XviD
Áudio Codec: MP3
Tamanho: 692 Mb
Idioma do Áudio: Inglês
Legenda: Português

BAIXAR FILME                  
LEGENDA                 

TORRENT
Para o Torrent utilizar as legendas acima.

Elenco:
Jodie Foster
(Penelope Longstreet)
Kate Winslet
(Nancy Cowan)












Christoph Waltz (Alan Cowan)
John C. Reilly (Michael Longstreet)
Elvis Polanski (Zachary Cowan)
Eliot Berger (Ethan Longstreet)
Joseph Rezwin (Walter) "Telephone Voice"

Prêmios:
GLOBO DE OURO - 2012
Indicações
Melhor Atriz - Comédia/Musical - Jodie Foster e Kate Winslet

FESTIVAL DE VENEZA
Ganhou 2011
Pequeno Leão de Ouro - Roman Polanski

Curiosidades:
- Embora o filme se passe em Nova York, as filmagens aconteceram - de fato - em Paris. A razão desta distância ainda é a proibição do diretor Roman Polanski de retornar aos Estados Unidos, devido à condenação por ter tido relações sexuais com uma menor de idade, em 1977.
- Deus da Carnificina é o primeiro filme dirigido pelo cineasta após a prisão domiciliar de sete meses ocorrida em setembro de 2009, na Suíça. 
- A soma das indicações ao Oscar dos quatro principais integrantes do elenco, fora outros prêmios, chega a 12. Jodie Foster faturou dois (O Silêncio dos Inocentes e Acusados), teve mais duas indicações (Nell e Taxi Driver); Kate Winslet ganhou um ( O Leitor ) e teve outras cinco indicações (Pecados Íntimos, Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças, Iris, Titanic e Razão e Sensibilidade), John C. Reilly teve um indicação (Chicago) e Christopher Waltz também teve a sua por Bastardos Inglórios.
- A peça teatral "Deus da Carnificina", escrita por Yasmina Reza, fez sucesso na Broadway, na Europa. No Brasil, a peça foi encenada por Paulo Betti, Júlia Lemmertz, Orã Figueiredo e Deborah Evelyn, em 2010.
- O ator Elvis Polanski, como o próprio sobrenome entrega, é filho do diretor Roman Polanski com a atriz Emmanuelle Seigner. Esse é o segundo trabalho que eles realizam juntos. O outro foi Oliver Twist, de 2005, onde fez uma participação.
- O filme de Polanski, a exemplo do que aconteceu em Festim Diabólico (1948), de Alfred Hitchcock, foi rodado praticamente em um único cenário.
- O ator Matt Dillon era a escolha inicial para interpretar Michael, personagem que acabou nas mãos de John C. Reilly.
- Deus da Carnificina foi rodado entre os dias 31 de janeiro e 14 de março de 2011.
- Escolhido como filme de abertura do Festival de Nova York 2011.
- O orçamento do filme está estimado em US$ 25 milhões.


4 comentários:

  1. se puderem repostar a legenda seria ótimo

    ResponderExcluir
  2. A legenda está off. Tem algum site que eu possa fazer o download?

    ResponderExcluir
  3. Muito hilário esse filme, começa com uma discussão de um casal e se passa todo ele dentro de um apartamento do subúrbio, onde dois casais começam a se "entender" por causa da briga entre seus filhos. O caso começa legal e vai se desgrenhando em um inferno até ninguém mais se suporte, muito legal mesmo. Um filme que devia ter ganho um óscar pela sua originalidade, não sei se ganhou. O Polanski se superou, gostei muito do humor negro e dos diálogos quase sangrentos entre as personagens. Não é um filme de ação ou muito encenamento, fica só em um cômodo mesmo, mas os diálogos compensam todo resto. A questão aqui é mostrar os relacionamentos superficiais entre as famílias atuais e como é tênue a "cola" que gruda todos eles. Um mínimo desequilíbrio e tudo cai como num castelo de cartas. Vale a pena assistir.

    ResponderExcluir